História da Paróquia

“Primitivamente houve na colina do Cabo Verde um Cruzeiro cercado de régoas sic com uma pequena guarida em frente, daí chamarem de Santa Cruz a pequena Capella sic ali existente […] mais tarde deram à Capella uma imagem denominada Nossa Senhora da Paz, embora não trouxesse as características da verdadeira imagem de Nossa Senhora da Paz. Foi essa Capella que serviu de sede para a criação do Curato do Sagrado Coração de Jesus”. Com essas palavras o Côn. José Sebastião Moreira, então pároco de Nossa Senhora da Conceição, inicia os escritos do Livro de Tombo que é o livro que conta o histórico da Paróquia.

Mais tarde, nesse mesmo livro, o Mons. Hermenegildo Adami Carvalho, primeiro pároco, cita a data da Sagração dessa primitiva capela, como sendo o dia nove de julho de 1910. Segundo o saudoso pároco, a data estava anotada num livro antigo que ficava num baú no coro da mesma Capela. Tal livro porém desapareceu com a demolição da igrejinha.

Toda a vida religiosa do povo desta porção da então cidade de Queluz se dava nessa capela construída em honra à Virgem Maria, Senhora da Paz. Aí desde 1960 o Côn. Galdino Rodrigues Malta, saudoso capelão do Colégio Nossa Senhora de Nazaré, nesta cidade, celebravam todos os domingos e dias santos a Santa Missa.

Em 1963, o Mons. Rafael Arcanjo Coelho, a quem Deus já chamou deste mundo, iniciou a primeira Novena das Primeiras Sextas-Feiras, com a aprovação do então pároco, Côn. Moreira, no dia 02 de janeiro.

A Capela foi demolida no dia 12 de fevereiro de 1968, para dar início às obras do Santuário Arquidiocesano do Sagrado Coração de Jesus.

 

Criação da Paróquia

 

Já no ano de 1954 Dom Helvécio Gomes de Oliveira, então Arcebispo Metropolitano de Mariana, abençoou a Pedra Fundamental de uma nova Paróquia a ser criada na cidade de Conselheiro Lafaiete. Tal pedra ficou sob custódia da Matriz de São Sebastião.

A Paróquia do Sagrado Coração de Jesus foi criada para atender as necessidades pastorais e o bem do povo de Deus na Arquidiocese de Mariana e na cidade de Conselheiro Lafaiete. Para tanto, já aos seis de janeiro de 1960, o Sr. Arcebispo de Mariana, àquela época Dom Oscar de Oliveira, pelo protocolo A/62001, criava o curato provisório até a elevação de paróquia do Sagrado Coração de Jesus toda desmembrada do território paroquial de Nossa Senhora da Conceição, a primeira Matriz da cidade.

No dia 14 de janeiro de 1962 Dom Oscar provisionou como cura, a quem caberia a nobre função de realizar os preparativos para a elevação a Paróquia, o Revmo. Mons. Modesto Paiva dizendo que os sagrados mistérios e atos paroquiais deveriam ser celebrados na sede provisória da Igreja de Nossa Senhora da Paz, sita no âmbito do Curato. Contudo, por motivo de enfermidade não foi possível ao Mons. Modesto tomar posse.

Assim, o Mons. Hermenegildo Adami Carvalho tomou posse como primeiro pároco no dia primeiro de janeiro de 1965, mesmo dia da criação oficial da Paróquia.

Pertenceria à nova Paróquia os seguintes núcleos de povoação: “Capela de Passagem de Queluz, Capela de São José do Rancho Novo, Capela de Água Preta, Região de Almeidas, Capela São José Operário de Morro da Mina, Vila Resende, bairro Nossa Senhora da Conceição, Cabo Verde, Chapada, Museu, e rua do Quebra” (Livro do Tombo I, p. .

 

 

Solenidade para recepção da Imagem do Sagrado Coração de Jesus

 

Embora a titular da Capela que servia como Matriz da Paróquia fosse Nossa Senhora da Paz, a convite do pároco, começaram nela às sextas-feiras as visitas crescentes de numerosos fiéis para o exercício da devoção ao Sagrado Coração de Jesus, padroeiro da recém-criada Paróquia.

A imagem do Sagrado Coração que ainda hoje se venera no interior da Basílica foi um presente de Dom Oscar à Paróquia.

No longínquo dia 22 de janeiro de 1922, o então Arcebispo de Mariana, Dom Silvério Gomes Pimenta, abençoou em Mariana essa mesma grandiosa, com cerca de 2,15m de altura, vinda da Europa, destinando-a a um Santuário do mesmo Divino Coração, a ser criado na Arquidiocese. Primeiramente, Dom Silvério pensara tal Santuário na igreja de São Pedro dos Clérigos na arquiepiscopal cidade, contudo sobreveio-lhe a morte, antes de concluir a reforma da mesma, que se encontrava em ruínas. Seu sucessor, Dom Helvécio Gomes de Oliveira, instalou o Santuário na localidade de Miguel Burnier, contudo as romarias não acorreram da forma como se esperava àquele local.

Em 22 abril de 1966 durante uma visita Pastoral à nova Paróquia, Dom Oscar oficializou a doação da bela imagem adquirida e abençoada por Dom Silvério ao futuro Santuário de Lafaiete.

 

26 DE JUNHO DE 1966 - Chegada da Imagem do Sagrado Coração de Jesus e instalação do Santuário Arquidiocesano

 

Neste dia saía de Mariana uma caravana de seis ônibus, chefiada por Pe. Antônio José Ferreira, para trazer a Conselheiro Lafaiete a imagem do Sagrado Coração de Jesus doada por Dom Oscar de Oliveira. A grandiosa estátua aqui chegou pelas 19h, sendo celebrada Missa presidida por Dom Oscar de Oliveira que declarou como Santuário Arquidiocesano a antiga igrejinha que, no futuro, seria substituída pelo grande, funcional e definitivo Santuário.

O senhor Arcebispo aprovou a planta da construção da obra e pediu a colaboração dos fiéis no grande empreendimento.

 

Pedra fundamental

 

A pedra fundamental do Santuário foi colocada no dia dois de julho de 1967. Estavam presentes o Exmo. Revmo. Sr. Dom Oscar de Oliveira, acompanhado do Revmos. Sres. Pe. José Carlos Bruzzi, Côn. José Sebastião Moreira, Côn. Galdino Rodrigues Malta, Pe. José Arnould, Pe. Maurício, Pe. Cornélio Moerel e Pe. José Antônio Ferreira, Pe. Hermenegildo Adami Carvalho e outros.

A pedra fundamental do novo templo foi solenemente transportada em procissão da Matriz de São Sebastião para o local do Santuário. Terminada a Santa Missa das 10h celebrada por Dom Oscar reuniu-se a multidão no local de lançamento da pedra, presentes também as Exmas. autoridades, dentre as quais o senhor prefeito Abel Resende.

 

 

Construção da Matriz provisória

 

Foi então iniciada logo a construção de um recinto, um barracão amplo e funcional para servir como Matriz provisória, exatamente defronte do local do futuro Santuário. Com cerca de 30m de comprimento por 10m de largura, servia amplamente para os serviços religiosos. A cobertura era de telhas francesas e construída de esteios.

Em 11 fevereiro de 1968 a construção foi terminada. E logo apelida carinhosamente pelo povo de “barracão”.

Nesse mesmo dia, memória de Nossa Senhora de Lourdes, todo o serviço religioso

 

 

Inauguração do Santuário Sagrado Coração de Jesus

 

Ficará marcado na história do Santuário e de Conselheiro Lafaiete como um dos mais brilhantes e festivos. Na Sagração as seguintes presenças: Dom Carmine Rocco - Núncio Apostólico, Dom Oscar de Oliveira - Arcebispo de Mariana, Dom Geraldo de Proença Sigaud – Arcebispo de Diamantina, Dom Daniel Tavares Baêta Neves – Arcebispo de Sete Lagoas, Dom José da Costa Campos – Bispo de Valença – RJ, Dom José Gonçalves – Bispo de Presidente Prudente – SP, e mais 34 sacerdotes, as seguintes autoridades: Dr. José de Magalhães Pinto – Presidente do Senado e grande número de povo.

Os altares que foram Sagrados receberam as relíquias de São Pio e Santa Vitória no altar Mor e as de São Vitorino e Santa Paulina no altar da capela do Santíssimo Sacramento.

 

Capela do Santíssimo

 

No Santuário tem especial destaque a Capela Eucarística, destinada a ser o Centro Arquidiocesano de Adoração Perpétua.

 

 

A grande Imagem de Alumínio

 

 

Dia 8 de dezembro de 1975, às 14h, com a presença de fiéis foi celebrada a missa sob a marquise em seguida um possante guindaste da CSN levantou lentamente a imagem do Sagrado Coração de Jesus que foi executada pela perícia e dedicação de Vicente Martins da Silva, pesando 2.500 quilos, foi colocada na torre do Santuário, a qual mede 32 metros de altura, composta de 8 sinos do carrilhão eletrônico.

 

 

Visitas de Nossa Senhora Aparecida

 

Registram-se as datas 2 de julho de 1965 e 27 a 30 de setembro de 1990 como duas das mais belas da vida paroquial, com a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Foram dias de intenso movimento e concorridas celebrações, demonstrações da imensa piedade do nosso povo.

Entronização nos lares

 

No dia 02 de junho de 1967, após intensa e fervorosa preparação, Mons. Hermenegildo, introduziu a prática da Entronização dos lares dos Corações de Jesus e Maria, dirigindo as cerimônias coletivamente através das ondas da Rádio Carijós, de Lafaiete, atingindo as cidades circunvizinhas. Desde então, anualmente, na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, sempre se renova a consagração das famílias, repetindo-a a piedosa preparação para afervoramento dos fiéis no verdadeiro Espírito da família cristã consagrada aos Sagrados Corações de Jesus e Maria.

 

Consagração da Arquidiocese

 

Escolhido pelo arcebispo Dom Oscar de Oliveira, o Santuário foi local da Consagração ao Coração de Jesus de toda a Arquidiocese, no dia 8 de dezembro de 1974, em ato solene presidido pelo próprio Dom Oscar, diante do Santíssimo Sacramento solenemente exposto, feito primeiramente realizado por Dom Antônio Ferreira Viçoso, 100 anos antes na Catedral de Mariana. A mesma Consagração foi repetida por Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, na Solenidade de Corpus Christi do ano 2003, repetindo as mesmas palavras da fórmula composta por Dom Viçoso diante do Santíssimo Sacramento solenemente exposto no altar do Santuário.

 

Falecimento do primeiro Pároco - Monsenhor Hermenegildo Adami Carvalho

 

No dia 6 de julho de 1994 faleceu o Revmo. Sr. Mons. Hermenegildo Adami Carvalho, no hospital Madre Tereza em Belo Horizonte pelas 7h da manhã, seu corpo foi transladado para Conselheiro Lafaiete, onde o extinto foi pároco desde o dia 1° de janeiro de 1965 até o dia de seu falecimento, seu sepultamento foi realizado no mesmo dia, numa das laterais da Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, com a presença na Missa de corpo presente do Exmo. Revmo. Sr. Arcebispo de Mariana Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida e um grande número de sacerdotes amigos do extinto.

 

Posse do novo Pároco - Padre Luiz Carlos Cesar Ferreira Carneiro

 

No dia 1° de agosto de 1994 pelas 19h tomou posse dessa Paróquia do Sagrado Coração de Jesus de C. L. o Revmo. Pe. Luiz Carlos César Ferreira Carneiro por provisão dada e passada no dia 19 de julho de 1994 em Mariana.

No novo paroquiato foi dado continuidade às obras de revestimento de granito e mármore na parte exterior do Santuário, iniciada por Mons. Hermenegildo em 1991, até a conclusão e o pagamento de todo o serviço. Quando do falecimento do Mons. Hermengildo a dívida do revestimento externo da igreja e da torre girava em torno de US$ 400 mil.

 

Salão de Confissões

Em 1997 após a festa do Sagrado Coração de Jesus iniciou-se a construção do salão de confissões anexo ao Santuário. Como também do espaço para a secretaria paroquial. Com a conclusão e bênção em fevereiro de 1998.

Após o falecimento do Pe. Guilherme Krupp, grande colaborador do Santuário, em 13 de julho 2002, o salão recebeu seu nome, em homenagem aos relevantes e inestimáveis serviços prestados ao povo de Deus, por meio do Sacramento da Penitência; ele que foi um grande “apóstolo do confessionário”.

 

Encontros Arquidiocesanos do Apostolado da Oração

 

Durante a Festa do Sagrado Coração de Jesus, é promovido, no Santuário, um encontro para todos os associados do Apostolado da Oração da Arquidiocese. Cerca de três mil pessoas vêm todos os anos para um momento de formação e encontro entre Centros, assessorados pelo Pároco, pelo AO paroquial e por outros palestrantes que ajudam na assessoria anual do Encontro. Até o presente, seis encontros já foram promovidos, abordando temas em sintonia com a CNBB e seus documentos, iniciando pelo Projeto Rumo ao Novo Milênio, Ser Igreja no Novo Milênio, Queremos ver Jesus, Caminho, Verdade e Vida e o Mutirão de superação da fome e da miséria no Brasil.

 

 

A elevação a Basílica

 

No dia 16 de outubro de 2003, por volta das 09 horas, a comunidade paroquial foi surpreendida por um repentino e contínuo badalar festivos dos sinos do Santuário: é que naquele exato momento o Santo Padre, o papa João Paulo II, acabara de assinar em Roma o decreto pelo qual concedia ao Santuário do Sagrado Coração de Jesus a dignidade de Basílica Menor. Quis a Providência Divina que tal ato se desse no dia litúrgico de Santa Margarida Maria Alacoque, a Santa a quem o próprio Jesus em aparição no mosteiro de Paray-Le-Monyal pediu a instituição da festa e da devoção ao seu Sagrado Coração. A notícia foi comunicada imediatamente por Dom Luciano ao pároco, Pe. Luiz Carneiro, em telefonema de Roma.

O mesmo processo de obtenção do titulo de Basílica já havia sido aberto duas vezes pelo Mons. Hermenegildo e por Dom Oscar, mas a Sagrada Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, órgão do Vaticano responsável pelo assunto, o encerrou por falta de documentos e fotos que comprovassem a importância litúrgica e pastoral da igreja. Um terceiro pedido foi entregue pessoalmente por Dom Luciano à mesma Congregação da Cúria Vaticana, depois de devidamente reunida toda a documentação necessária pelo mesmo bispo, pelo pároco do Santuário e outros fiéis colaboradores, em outubro de 2003. Normalmente tais petições demoram até anos para serem analisadas, mas a graça de Deus quis que a documentação fosse analisada, aprovada pela Congregação e assinada pelo Papa na mesma semana em que foi entregue.

Basílicas Menores são todas as igrejas, do mundo inteiro, independente de tamanho ou importância, que recebem o reconhecimento da Santa Sé pelo trabalho pastoral e litúrgico, e às quais, por importância religiosa e/ou artística, acorre grande multidão de fiéis em peregrinação regularmente.

Basílicas Maiores são única e exclusivamente as quatro Basílicas Papais: São Pedro no Vaticano, São João de Latrão (a mais antiga igreja do mundo), São Paulo fora dos muros e Santa Maria Maior. Na própria cidade de Roma existem outras Basílicas, mas chamadas menores, por não serem as Basílicas Papais.

 

 

A instalação da Basílica

 

Depois de recebido o título, marcou-se para a Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo daquele mesmo ano de 2003, ano em que tal solenidade ocorreu no dia 23 de novembro a Missa Solene na qual seria oficializada a concessão do titulo de Basílica ao Santuário do Sagrado Coração de Jesus. Uma bela escolha, já a palavra basílica do grego quer dizer “Casa do Rei”, e nelas habitam os reis da antiguidade, antes de terem o seu sentido cristianizado.

A Missa Solene que teve início às 10 horas, durante a qual foi lido o decreto pontifício, foi presidida pelo Sr. Arcebispo Metropolitano de Mariana, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida e concelebrada por mais de 30 sacerdotes, entre os quais o Vigário Episcopal, Pe. Geraldo Gabriel Pinto, o pároco, Pe. Luiz Carlos Cesar Ferreira Carneiro e os vigários paroquiais, Pe. José Alves da Rocha e Pe. Daniel Marcos Lima.

Naquele mesmo dia, às 18h30 houve uma outra Missa Solene, cujas partes fixas foram executadas em latim, para manifestar a comunhão com a Igreja Romana presente no mundo inteiro. Seguiu-se o canto do Te Deum, um hino de louvor que a Igreja entoa a Deus nas grandes solenidades.

 

 

Posse do terceiro pároco

 

No dia 19 de junho de 2005 tomou posse como novo pároco e reitor da Basílica o Pe. Geraldo de Souza Rodrigues, por meio de provisão assinada por Dom Luciano, mediante a transferência do então pároco, Pe. Luiz, para Ouro Preto.

 

 

O Congresso Eucarístico Arquidiocesano

 

Em maio de 2006, a Basílica sediou o I Congresso Eucarístico da Arquidiocese de Mariana, durante cujo evento realizaram-se varias palestras, conferências, seminários, Missas e adorações. Das mais de 130 paróquias da Arquidiocese quase a totalidade se fez representar. Muitos padres, diáconos e bispos também estiveram presentes.

O último dia foi marcado também pela comemoração do primeiro centenário da elevação de Mariana à condição de Arquidiocese e Sede Metropolitana. A Missa Solene do centenário acabou sendo a última grande celebração presidida pelo arcebispo Dom Luciano, que logo em seguida internou-se em São Paulo para tratamento de saúde e, tendo seu quadro agravado, veio a falecer meses depois no mesmo hospital.

 

 

O Ano Sacerdotal

 

O Santo Padre, o papa Bento XVI, na comemoração dos 150 anos do falecimento de São João Maria Vianney, padroeiro dos padres, proclamou o Ano Sacerdotal para toda a Igreja Católica, iniciando-se na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus do ano 2009 e encerrando-se na mesma Solenidade do ano 2010.

Por essa razão, a Basílica foi escolhida para sediar a Missa de encerramento de tal comemoração na Arquidiocese, no dia 19 de junho de 2010. A celebração foi presidida por Dom José Belvino do Nascimento, bispo emérito de Divinópolis e concelebrada por grande parte do clero marianense. Também os seminaristas e o povo da Arquidiocese se fizeram presentes.

 

Posse do 4º Pároco

No dia 19 de fevereiro de2011 tomou posse como novo pároco e reitor da Basílica o Pe. Marcos Macário Mendes, por meio de provisão assinada por Dom Geraldo Lyrio Rocha.

 

 

Datas importantes para a Paróquia

 

·         Dia 9 de julho de 1910, inauguração da Capela da Paz.

·         A primeira Novena das nove primeiras Sextas-feiras na Igreja de Nossa Senhora da Paz pelo Exmo. Revmo. Mons. Rafael Arcanjo Coelho no dia 2 de janeiro de 1963.

·         A Irmandade do Santíssimo Sacramento foi criada no dia 2 de março de 1965.

·         Apostolado da Oração foi criado no dia 5 de março 1965 com 56 associadas.

·         A Cruzada Eucarística no dia 17 de janeiro de 1966 com 52 cruzados.

·         Reconhecimento oficial por Dom Oscar de Oliveira Arcebispo de Mariana da qualidade de Santuário ao templo da paróquia, 22 de abril de 1966.

·         Filhas de Maria no dia 5 de junho de 1966 com 64 associadas.

·         A primeira Entronização dos Sagrados Corações de Jesus e Maria pelo rádio aconteceu no dia 2 de junho de 1967.

·         Chegada da imagem do Padroeiro doada por seu S. Excia. Revma. Dom Oscar de Oliveira, 26 de junho de 1966.

·         Dia 12 de fevereiro de 1968, demolição da Antiga Igrejinha de Nossa Senhora da Paz.

·         A pedra fundamental do Santuário foi colocada no dia 2 de julho de 1967.

·         Em fevereiro de 1968, foi concluída a obra da Matriz provisória (barracão).

·         Dia 29 de julho de 1968, início das obras do Santuário.

·         Nomeação do 1º Vigário Auxiliar da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus: O Pe. João Batista Gomes Neto por provisão no dia 19 de setembro de 1973 foi nomeado auxiliar da paróquia.

·         No dia 17 de dezembro 1973, inicio das obras de acabamento do Santuário pela firma “Gessoleve Ltda.” de Belo Horizonte.

·         1975 ano da Sagração do Santuário.

·         30 de maio de 1975 início da novena preparatório para Sagração do Santuário.

·         8 de junho de 1975 quando realizaram-se as cerimônias da Sagração do belo e grandioso Santuário.

·         Foi ordenado Sacerdote no dia 27 de novembro de 1977 no Santuário o Diác. Geraldo Correia, filho da cidade de Cons. Lafaiete pertencente à congregação dos Padres Sacramentinos.

·         No dia 6 de julho de 1983 foi ordenado Sacerdote o Diác. Geraldo Gabriel Pinto.

·         Em fevereiro de 1985 foi inaugurado o Centro de Pastoral, com benção da quadra pelo Pároco.

·         No dia 20 de dezembro de 1987 foi ordenado Sacerdote o Diác. Eduardo Pedro Lopes.

·         13 de maio de 1991 sua Excia. Revma. Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida nomeou reitor do Santuário Arquidiocesano do Sagrado Coração de Jesus e diretor geral do Apostolado da Oração na Arquidiocese de Mariana o Revmo. Sr. Mons. Hermenegildo Adami Carvalho. Sua Excia. deseja que o Santuário Sagrado Coração de Jesus se transforme no centro Arquidiocesano do Apostolado paro o qual, convirjam constantes romarias de toda arquidiocese as quais incentivem a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

·         Dia 15 de setembro de 1992, Ordenação Sacerdotal do Diác. Josumar dos Santos da congregação dos Padres de Dom Orione.

·         No dia 6 de julho de 1994 faleceu o Revmo. Sr. Mons. Hermenegildo Adami Carvalho Pároco da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus por quase 28 anos.

·         No dia 1° de agosto de 1994 pelas 19h tomou posse dessa Paróquia do Sagrado Coração de Jesus de C. L. o Revmo. Pe. Luiz Carlos Cesar Ferreira Carneiro.

·         Aos 25 de abril de 1995, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida nomeou Vigário Paroquial da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus o Revmo. Sr. Cônego Antônio de Pádua Souza.

·         Pe. Guilherme Krupp que já se encontrava nesta paróquia desde 1° maio de 1991 comemorou seus 60 anos de padre no dia 25 de abril de 1995, com a presença do Arcebispo de Maria.

·         Aos 18 de agosto de 1995, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida nomeou Vigário Paroquial da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus o Revmo. Sr. Pe. José Alves da Rocha.

·         Aos 20 de outubro de 1995, foi inaugurado a pavimentação com ajardinamento da parte interna do Santuário ao lado da torre.

·         Aos 12 de outubro de 1996 foi celebrada a missa e o lançamento da pedra fundamental da construção da Igreja de Nossa Senhora Aparecida do Bairro JK.

·         Aos 1° de janeiro de 1997 foi criando o informativo paroquial.

·         Em 1997 após a festa do Sagrado Coração de Jesus iniciou-se a construção do salão de confissões anexo ao Santuário. Como também do espaço para a secretaria paroquial. Com a conclusão e benção em fevereiro de 1998.

·         Dia 5 de outubro de 1997 implantação da Pastoral do Dízimo, com a presença dos missionários do MEAC, Arthur Miranda e Margarida.

·         Aos 20 de outubro de 1997, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida nomeou Vigário Paroquial da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus o Revmo. Sr. Pe. Luiz Carlos Ferreira.

·         19 de março de 1998 presidida por Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida aconteceu a bênção e inauguração da igreja de São José no Rancho Novo.

·         Dia 27 de março de 1998 foi abençoada a imagem de Nossa Senhora da Dores que foi adquirida para a realização do Setenário das Dores.

·         Dia 14 de junho de 1998, 1° encontro do Apostolado da Oração em nível Arquidiocesano.

·         Dia 28 de outubro de 1998 foi celebrada a primeira missa no local onde futuramente seria construída a Igreja de São Judas Tadeu (hoje Santuário).

·         Dia 4 de abril de 1999, foi inaugurado e abençoado o Centro Pastoral III, junto ao estacionamento do Santuário.

·         Dia 21 de agosto de 1999, bênção e inauguração da Igreja de Nossa Senhora Aparecida e do Centro Pastoral "Paulo Augusto de Fretas" no bairro JK, sob presidência do Arcebispo de Mariana Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida.

·         Dia 21 de agosto de 1999, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida aprovou e abençoou o projeto da construção da Igreja de São Judas Tadeu no bairro Tietê.

·         Dia 28 de outubro de 1999, lançamento da pedra fundamental da Igreja de São Judas Tadeu no bairro Tietê.

·         Dia 28 de maio de 2000, bênção da Igreja provisória da Igreja de São Judas Tadeu.

·         Dia 1° de julho de 2000, Ordenação Sacerdotal do Diác. Luizmar Rocha da Silva.

·         No dia 13 de julho de 2002 às 1h:30 min faleceu Padre Guilherme Krupp, auxiliar do Santuário Sagrado Coração de Jesus, seu sepultamento se deu no mesmo dia após missa de corpo presente celebrada por Dom Luciano e outros padres. O sepultamento foi realizado no cemitério paroquial de Nossa Senhora da Conceição.

·         Aos 2 de agosto de 2002, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida nomeou Vigário Paroquial da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus o Revmo. Sr. Pe. José Flaviano Vieira.

·         Março de 2003, início das obras de construção da igreja de São Geraldo no bairro Gigante.

·         Dia 19 de junho de 2003, renovação da Consagração da Arquidiocese de Mariana ao Sagrado Coração de Jesus, feita pelo Sr. Arcebispo, Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, diante do Santíssimo Sacramento solenemente exposto no altar do Santuário.

·         01 de setembro de 2003, nomeado por Dom Luciano o Pe. Daniel Marcos Lima como vigário paroquial do Sagrado Coração de Jesus. Sua posse deu-se no dia 18 do mesmo mês.

·         16 de outubro de 2003, o santo padre João Paulo II assina o decreto que concede ao Santuário o titulo e a dignidade de BASÍLICA.

·         18 de outubro de 2003, bênção da grandiosa imagem de São Judas Tadeu, presidida pelo Revmo. Pe. José Alves da Rocha, após Missa celebrada pelo pároco. A imagem destina-se à sua igreja no bairro Tietê (hoje bairro São Judas).

·         23 de novembro de 2003, Missa Solene de instalação da Basílica, celebrada por Dom Luciano.

·         13 de outubro de 2004, bênção das paredes e primeira Missa na igreja de São Geraldo, ainda sem o acabamento.

·         30 de dezembro 2004 a 02 de janeiro de 2005, comemoração dos 40 anos das Paróquias Sagrado Coração de Jesus e Santa Terezinha de Conselheiro Lafaiete.

·         02 de abril de 2005, falecimento do papa João Paulo II; a Basílica cumpriu luto e rezou pelo falecido pontífice.

·         10 de abril de 2005, Dom Luciano preside na Basílica Missa em sufrágio de João Paulo II para toda a Região Mariana-Oeste.

·         19 de abril, eleito o novo Soberano Pontífice, Bento XVI. No mesmo dia deu-se a primeira Missa no local das futuras instalações da igreja de Santo Expedito no bairro Morada do Sol, presidada pelo Viagário Episcopal e concelebrada pelo pároco, que procedeu a bênção do terreno.

·         19 de junho de 2005, posse do novo pároco, Pe. Geraldo de Souza Rodrigues.

·         26 a 29 de abril, a Basílica sedia o I Congresso Eucarístico Arquidiocesano de Mariana e a celebração dos seus 100 anos como Arquidiocese.

·         31 de janeiro de 2007, criada a Reitoria São Judas Tadeu, com sede na igreja dedicada ao Santo Apóstolo, englobando as comunidades São José do Rancho Novo, São Sebastião de Almeidas, São Geraldo do Gigante e a própria comunidade São Judas. Foi empossado como reitor o Pe. Valter Monteiro da Paixão, vigário paroquial do Sagrado Coração de Jesus.

·         19 de junho de 2010, o clero da Arquidiocese celebra na Basílica o encerramento do Ano Sacerdotal no dia do Sagrado Coração de Jesus.

           No dia 01 de  Janeiro de 2015 foi celebrada na Basílica o 50 anos de instalação da paróquia do Sagrado Coração de Jesus


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!